CUT PI > LISTAR NOTÍCIAS > AGÊNCIA DE NOTÍCIAS > SEMINÁRIO DE GESTÃO E ORGANIZAÇÃO SINDICAL DA CUT-PI, DISCUTE CONJUNTURA ECONÔMICA ESTADUAL E NACIONAL, COM ENTREGA DE CERTIFICADOS

Seminário de Gestão e Organização Sindical da CUT-PI, discute Conjuntura Econômica Estadual e Nacional, com entrega de certificados

10/03/2017

#FORTALECENDOPARAOENFRENTAMENTO.

Escrito por: Socorro Silva/Ascom/CUT-PI.

 

Organizado pela Secretaria de Formação da Central Única dos Trabalhadores no Estado do Piauí-CUT-PI, o Seminário reuniu cursistas do ORSB e Gestão Sindical, no auditório do Sindicato das Telecomunicações do Piauí-SINTTEL, localizado na Rua Magalhães Filho 479, Centro-Sul, e que durante toda a semana estiveram juntos (a) fortalecendo a importância da Formação. Tendo como objetivo a entrega dos certificados na manhã desta sexta-feira dia 10 de março.

Na mesa de abertura do evento, a Secretaria de Formação da CUT-Nacional – Rosane Bertotti, Paulo Bezerra – Presidente da CUT-PI, Josivaldo Martins – Secretário de Formação da CUT-PI, e João de Moura – Presidente do SINTTEL.

Fechando o seminário desta sexta (10), foram entregues os certificados dos cursistas do ORSB, e do Curso de Gestão Sindical, foi uma semana de muita dedicação, onde todos e todas participaram arduamente de debates importantíssimos, onde puderam se aprofundar sobre o projeto político, organizativo e formativo da CUT, fortalecendo a compreensão sobre as dimensões éticas, e suas concepções fundamentadas na linha cutista.

Uma explanação sobre a Conjuntura Política e Econômica Nacional foi feita através da Secretaria Nacional de Formação – Rosane Bertotti: “ A regra do jogo, as regras democráticas, a regra do processo não interessa, tudo aquilo que pode ser, num estado de exceção pode deixar de ser, e nós que viemos no último período mais democrático com um avanço de várias conquistas democráticas populares, com mudança da realidade do Brasil e da vida do campo, em negociação econômica, não estou falando de grandes mudanças, e sim de coisas práticas, não tivemos um processo de políticas públicas que a gente não conseguiu avançar, a CUT reconhece que a espinha dorsal do processo de avanços, foi um resultado da luta da classe trabalhadora, reconhecendo o papel dos movimentos sociais. A análise que faço, é que sofremos o impeachment, e o golpe, foi por causa dos avanços e conquistas, pois para a grande elite brasileira colocar seu filho branco para estudar com seu filho negro é muito difícil, e viajar de avião, percebendo a diversidade de pessoas que andam de avião que antes era só para brancos, e ainda ao mesmo tempo perceber que o capital financeiro ganhava o que o grande empresário ganhava também os trabalhadores mantinham o seu patamar, porque não é que no governo democrático popular do Lula o sistema financeiro perdeu, ganhou e ganhou muito dinheiro”. Disse.

Analise da Agricultura Familiar:

“Tivemos um aumento de mais de 50% de recursos para o PRONAF, mas enquanto tivemos esse aumento, o do sistema do agronegócio foi de 70%, então é como se acendesse uma vela para o diabo e outra para Deus. O governo Lula estabeleceu esse processo continuado no governo Dilma de gestão, e de não estabelecer o processo de ruptura no Brasil, ele estabeleceu um processo onde todos ganham, o problema é que a parte que ganhou e por sinal mais que nós, não se sentiu satisfeita, e aí resolveu articular o processo do golpe, articulado a isso lançamos os nossos erros, que segundo Rosane, o golpe aconteceu devido aos avanços conquistados”.

A Secretaria de Formação da CUT Nacional cita ainda que os fatores que favoreceram ao golpe foram: A junção política e econômica de toda a estrutura privada, judiciaria e midiática.
SOBRE A FORMAÇÃO: “Com o conhecimento a CUT cresce, o sindicato também cresce, pois, a formação é um alicerce para o enfrentamento, é um desafio de uma missão a ser cumprida por todos e todas aqueles (a) que assumiram esse compromisso”. Concluiu.

Paulo Bezerra – Presidente da CUT-PI: ”A Conjuntura Política e Econômica do País, comprova que a conjunção, a arquitetura política que foi criada pelos poderes, foi com o objetivo de trazer uma crise grave para a economia, e depois eleger o público para pagar a conta, e quem foi escolhida foi a classe trabalhadora. No Piauí sendo ele um estado onde uma parte da população sobrevive de programas sociais do governo, e que melhorou muito em termo de crescimento importante nos últimos 13 anos, isso é o registro que falamos, e que pode ser comprovado através de estatísticas de que a população do nosso estado evoluiu em todos os pontos, economicamente e socialmente, para nós da CUT-PI que estamos visitando municípios de norte a sul do estado, observamos que a população está acompanhando o nosso debate, e se conscientizando da realidade, e principalmente da ameaça da reforma da previdência”. Disse.
“Nosso estado é o maior prejudicado devido ao nosso histórico, sendo o maior prejudicado por essas propostas do governo ilegítimo, nós estamos em um cenário economicamente e político depois de 2003 para cá, o estado não existia na economia do País, era conhecido como um estado que só dava prejuízos, mas tivemos a sabedoria de votar em pessoas que tinham propostas políticas avançadas que a CUT defendia, pessoas que tinham esse proposito”.

Sobre o Governo ilegítimo:

Segundo Paulo, a política apresentada pelo Temer é ditatorial e impositiva, são muito agressivas, tudo é arquitetado no senado, e o único contraponto somos nós, a CUT, seus Sindicatos e a Resistência, é preciso que haja uma construção de unidade para fazer o enfrentamento, em defesa da luta de classe, e não de categoria, a luta tem que ser de todos e todas.

Josivaldo Martins – Secretario de Formação da CUT-PI: ”Nas atividades formativas estamos aprendendo, estamos crescendo, lutando, principalmente fortalecendo as nossas categorias e em geral a classe trabalhadora e a sociedade brasileira, ao finalizarmos esses cursos de ORSB e de Gestão Sindical, cada um possa voltar para suas bases apenas dizendo que fez um curso proporcionado pela CUT, e orientado pelo sindicato, mas, apresentar-se as nossas bases como militantes mais fortalecidos(a) e comprometidos(a), pois discutimos durante todos os módulos temas gerais da sociedade”. Disse.

João de Moura – Presidente do SINTTEL:”Temos que reagir, e impedir que nosso direitos sejam violados, sobre a questão da reforma previdenciária e trabalhista, que vai ter um único objetivo que é liquidar com a capacidade de reação dos trabalhadores, a declaração do Ministro do Trabalho a respeito da justiça do trabalho e da organização sindical, e dos direitos dos trabalhadores , não deixa a menor dúvida do tanto que seremos exigidos para que a gente enfrente essa luta,só conseguiremos superar essa crise se tivermos determinação para fazer a construção dessa defesa junto aos trabalhadores, não só da nossa categoria, mas daqueles que estão na nossa família, colegas de trabalho, e na nossa vizinhança, de todos os que podemos dialogar e convencer, a tarefa não é pequena mas não tenho a menor dúvida que nós temos a capacidade de fazer essa luta e superar mais essa crise, se formos olhar para a história da luta dos trabalhadores, vamos ver que o que está acontecendo no Brasil, já aconteceu inúmeras vezes no mundo, e precisamos apenas resistir”. Concluiu.

Durante o Seminário os cursistas, participaram de debates enriquecedores, fazendo com que a avaliação feita através da Secretaria de Formação, tanto Nacional como estadual seja positiva para o estado do Piauí.

No ensejo a Secretaria de Formação da CUT Nacional - Rosane Bertotti fez o lançamento no Piauí da "Campanha Formigueiro".

A agenda dos Cursos de Formação teve a contribuição da companheira Almerinda Alves da Escola Nordeste (CUT), e dos Educadores da CUT-PI.

Os Cursos de ORSB e Gestão Sindical foram contemplados por Dirigentes, e Presidentes dos Sindicatos filiados a CUT-PI.

  • Imprimir
  • w"E-mail"
  • Compartilhe esta noticia
  • FaceBook
  • Twitter

Conteúdo Relacionado

Nome:
E-mail:
Título:

TV CUT
Tutorial: Saiba como participar da campanha pela anulação da Reforma Trabalhista
Tutorial: Saiba como participar da campanha pela anulação da Reforma Trabalhista

#AnulaReforma

RÁDIO CUT
FNDC

CUT PIAUÍ
Rua Riachuelo, 929 | Centro/Norte | CEP 64000-050 | Terezina | Piauí
Telefone: (86) 3223.0574 | Fax: (86) 3222.3100 | http://www.cut-pi.org.br/